Tudo Sobre Ceratocone - Guia De Óculos
Guia de Óculos_2
/Saúde

Tudo Sobre Ceratocone

Ter os olhos muito saltados para fora, de forma cônica, não é bom sinal para a saúde ocular. Essa aparência pode denunciar o chamado ceratocone, uma doença degenerativa que afeta as estruturas das fibras de colágeno do olho e é a principal causa de transplante de córnea.

A patologia é hereditária e se manifesta geralmente na adolescência, entre os 13 e os 18 anos de idade, progredindo por aproximadamente 6 ou 8 anos. A doença causa um afinamento e deformação progressiva da córnea, causando também o aparecimento de miopia e alto grau de astigmatismo. Após o aparecimento, a evolução acontece até aos 25 anos, em média, e entre os 30 e 40 anos ela se estabiliza.

Os sintomas iniciais do ceratocone são desconforto visual, dor de cabeça, sensibilidade à luz e baixa capacidade visual. Nesse caso, o tratamento consiste na correção da visão com o uso de óculos. Na medida em que a doença evolui, a necessidade de atualizar receitas de óculos se passa a ser mais frequente, já que na maioria das vezes, é nesta fase que o problema é detectado. Com o avanço da doença, a córnea vai ficando cada vez mais fina e não se torna mais possível corrigir a visão com o uso de óculos.

Num grau mais elevado do ceratocone, com muito astigmatismo, o paciente precisa usar lentes de contato rígidas ou então lentes hidrofílicas especiais. Em casos ainda mais graves, com grandes cicatrizes na visão, o paciente tem que ser submetido a uma cirurgia de transplante de córnea para resolver o problema e mesmo após o procedimento é necessário usar lentes de contato.

O ceratocone pode ser diagnosticado através de um exame de topografia da córnea, que determina a curvatura e analisa o relevo corneano, mapeando sua superfície e irregularidades. É importante estar sempre atento a quaisquer sinais que possam ser suspeita de ceratocone. Quanto antes detectada a doença, mais eficaz será o tratamento.